Mais Esperto Que o Diabo – Napoleon Hill – Resenha Completa

Clique Aqui Para se Inscrever no Canal

Mais esperto que o Diabo – Napoleon Hill – Resenha Completa

História de Napoleon Hill

O livro mais esperto que o diabo é uma obra de Napoleon Hill. Ele começou em 1908, quando teve a brilhante ideia de pagar a faculdade de Direito com a remuneração gerada pela publicação de entrevistas com homens e mulheres de sucesso naquela época.

Foi aí que ele foi fazer uma entrevista com Andrew Carnegie.

Andrew fez sua riqueza através da Companhia de Aço Carnegie.

Ele é considerado um dos homens mais ricos do mundo.

Mesmo com sua riqueza, sempre se preocupou com a justiça social e pregou o exercício da filantropia.

Ele ajudou a construir 2.800 bibliotecas nos Estados Unidos, museus, salas de concerto, montou fundações, fez doações para  instituições de educação, construiu o famoso Carnegie Hall e o Palácio da Paz em Haia. Além de várias outras iniciativas.

Ele doou em vida mais de 350 milhões de dólares.

Aí quando Napoleon Hill falou para Carnegie da sua intenção de fazer essas entrevistas com homens e mulheres de sucesso, Carnegie falou para Napoleon para não apenas entrevistar pessoas de sucesso, mas também de fracasso, para assim fazer o maior levantamento de todos os tempos sobre os princípios de realização pessoal.

Esse trabalho de pesquisa de Napoleon demorou 25 anos, onde ele analisou mais de 25 mil homens e mulheres. Focado principalmente no que leva a pessoa ao sucesso ou ao fracasso.

Depois de muitos anos de pesquisa Hill compilou sua pesquisa em 17 princípios da realização pessoal.

O problema é que ele não conseguia por em prática na sua própria vida.

Ele estava passando por um dos momentos mais difíceis de sua vida.

Su vida financeira estava arruinada, o medo tomava conta de sua mente e a indecisão reinava naquele momento.

E numa noite de confusão mental ele resolveu sair de casa para caminhar e com o objetivo fixo de que existia uma saída e que e que ele iria chá-la antes de voltar para casa.

Depois de muito tempo caminhando ele recebeu a seguinte resposta em sua mente.

“Este é o seu período de teste. Você foi reduzido à pobreza e humilhado para que pudesse descobrir o seu outro eu”.

E a partir desse momento Hill é guiado pelo “novo eu“ que lhe guia para terminar de escrever o livro que compila seus estudo de mais de 25 anos.

Feito isso ele viaja para Filadélfia, com dinheiro emprestado e volta para casa com o cheque do contrato assinado de sua primeira publicação de livro.

Napoleon Hill atribui esses momentos de crise à força do Diabo sobre nossas mentes.

Conteúdo do Livro Mais Esperto que o Diabo

Napoleon Hill introduziu um pouco de sua história no início do livro para contextualizar como o Diabo agiu em sua vida. Provocando sofrimento através de suas diversas ferramentas.

A obra basicamente fala da forma como o Diabo age, quais são as suas ferramentas e ainda, como se libertar dessa influência malígna.

O livro Mais Esperto que o Diabo é escrito com base em perguntas e respostas. É como se fosse uma entrevista mesmo com uma pessoa.

E se você quer saber se ele realmente se encontrou com o Diabo fique até o final que eu vou te revelar 🙂

Segundo o livro, o Diabo exerce a sua influência sobre 98% da população.

Agora eu vou ler algumas das perguntas que achei mais importantes e vou deixar um gostinho para você poder ter o prazer e ler e descobrir suas melhores perguntas também.

Até porque as melhores partes são aquelas que a gente se identifica, e é quase certo que você também vai gostar de muitas partes que eu não vou falar aqui.

P – Descreva seus truques inteligentes.

D – Um dos mais astutos instrumentos que uso para controle da mente humana é o medo.Planto a semente do medo nas mentes das pessoas e, conforme essas sementes germinam e crescem, através do uso contínuo dos pensamentos negativos, controlo o espaço que elas ocupam. O seis medos mais efetivos são o medo da pobreza, da crítica, da perda de saúde, da perda do amor, da velhice e da morte.

Quem são os seus maiores inimigos na Terra?

Todos aqueles que inspiram as pessoas a  pensar e agir de acordo com sua próprias iniciativas são meus inimigos.

Por onde uma pessoa deve começar quando ela quer iniciar um controle sobre si mesma?

D- Dominando os três apetites responsáveis pela maior parte da falta de autodisciplina das pessoas. Os três apetites são: O desejo por comida, o desejo pela expressão do sexo e o desejo de expressar opiniões imprecisas.

Isso é tudo o que se pode aprender da adversidade, derrota e fracasso?

D- Não, esse é o mínimo que alguém pode aprender . Detesto dizer isso, mas o fracasso normalmente serve como uma benção disfarçada, porque ele quebra o padrão do ritmo hipnótico e faz com que a mente se liberte para um novo começo.

Qual a parte mais importante do meio em que uma pessoa vive, a parte que determina, mais do que todas as outras, se um indivíduo faz uso positivo ou negativo de sua mente?

D- A parte mais importante do meio de uma pessoa é aquela criada pela associação dessa com outros. Todas as pessoas absorvem e acabam assumindo para si , seja consciente ou inconscientemente, os hábitos de pensamento daqueles com os quais eles se associam intimamente.

O que você achou dessa resenha?

Deixe seu comentário abaixo…